Version Completinha

oficina: meu rosto, meus dados, minhas regras

Como operam os mecanismos de uso dos dados de reconhecimento facial e como podemos boicotá-los?

Meurosto

Oficina-narrativa que terá como fio condutor as articulações políticas sobre o corpo, especialmente aquelas mediadas pelas tecnologias de reconhecimento facial. Num segundo momento da atividade, inspiradas em Roscharch, um personagem de histórias em quadrinhos, vamos criar um dispositivo lúdico e fácil de ser confeccionado, que serve como instrumento de boicote a tais algoritmos de reconhecimento.

Seu rosto é agora o epicentro de uma campanha de redirecionamento, uma valiosa fonte de dados. Você não precisa se inscrever em lugar algum muito menos consentir, você só precisa ter um rosto. Parece um filme distópico futurista mas acontece no agora: você é escaneadx, rastreadx e algoritmizadx na rua, no shopping, nos espaços públicos e nos privados. Nem dentro de casa você está protegidx. Você é uma fonte de dados, viva e pulsante, dormindo ou acordadx. Um amontoado de células e de dados à disposição. Se você precisa consentir o uso de seu corpo para qualquer exploração ou experimento científico ou comercial, por que não faria o mesmo com os dados gerados pelo seu rosto?
Nessa oficina analisaremos como se articulam as políticas sobre o corpo, especialmente as que estão mediadas pelas tecnologias de reconhecimento facial. Num segundo momento da atividade cada participante poderá criar um dispositivo lúdico e bastante simples de ser confeccionado, que serve como instrumento de boicote a tais algoritmos de reconhecimento facial.

Info

Dia: 05/05/2018
Hora de início: 03:00
Duração: 02:00
Room: Ada Lovelace
Trilha: Hacking
Language:

Links:

Arquivos

Comentários

Estamos interessados ​​na sua opinião! Por favor, deixe-nos saber se você gostou deste evento?